Pré-Incubadora

 

 

Histórico da Pré-incubadora

A Pré-incubadora da empresa da GPSTI foi criada em 2015 e nasceu de uma necessidade cada vez maior no ambiente da GPSTI; Na cultura do empreendedorismo. O surgimento de novas idéias, estimuladas pelo cenário de empresas com produtos de características inovadoras do Vale da Eletrônica digital, apontou para a necessidade de criação de um programa de pré-incubação no Núcleo de Empreendedorismo da GPSTI.

A GPSTI tem 14 (quatorze) anos de historia como empreendedora no mercado TI;

5 projetos participaram do Programa de Pré-incubação;

2 projetos foram graduados.

MISSÃO

"Fomentar a cultura empreendedora na comunidade seja empresarial ou acadêmica, dando condições para que idéias inovadoras tornem-se oportunidades de negócios."

OBJETIVOS

Orientada para desenvolver e testar novos produtos e estruturas de serviço, desenvolver as características empreendedoras e construir networking;

Desenvolver o espírito empreendedor na comunidade empreendedora ou acadêmica;
Aumentar e qualificar a demanda para as incubadoras do município e principalmente para a Incubadora do GPSTI;
Difundir a cultura empresarial e de modernos instrumentos de gestão TI, Projetos, Mídia digital e na comunidade empresarial ou acadêmica;
Contribuir para o desenvolvimento social e tecnológico do país através da criação de novas empresas de base da inovação e da tecnológica;
Dar vazão às idéias empreendedoras que estão surgindo, cada vez mais, no seio do corpo discente e que ainda não estão suficientemente maduras para ingressarem na Incubadora;
Aumentar a empregabilidade dos empreendedores ou alunos, mostrando-lhes outras possibilidades profissionais;
Empreendedor ou estudante, pois venha escrever os seus projetos em nosso portal GPSTI, totalmente grátis no qual seguiremos juntos dando suporte para suas idéias tenha sucesso no mercado da inovação.

 

O que é um plano de negócios para todo empreendimento da certo.

 

Processo Seletivo

Venha pré-incubar os seus projetos de Start-ups em nosso portal, onde iremos cuida do seu empreendimento dando um suporte, assessoria e orientando nas boas práticas de gestão de projeto para o seu sucesso.

Inscreva ou Seu Projeto  é Grátis Aqui!

 

 

 

 

 

O que é um ambiente de pré-incubação

O principal objetivo da fase de pré-incubação é oferecer apoio para que os empreendedores transformem suas idéias em uma empresa formalizada juridicamente e com um produto pronto para ser comercializado. A pré-incubação deve prover ferramentas, serviços e apoio institucional à idéias promissoras e com viabilidade técnica e mercadológica que possam evoluir para futuros negócios e empreendimentos abrigados, preferencialmente, em incubadoras de empresas. A grande contribuição do processo de pré-incubação é garantir que as empresas que entram para o processo de incubação estejam "prontas para se desenvolver".
No qual a GPSTI e têm como foco em da o apoio a empresas de base tecnológica. No entanto, isto não é uma regra geral.

Ao entrarem na fase de pré-incubação, os empreendedores não possuem uma empresa formalizada, um plano de negócios formalizado e consistente, nem um produto pronto para ser comercializado ou serviço a ser oferecido. A fase de pré-incubação, portanto, deve estar organizada de forma a atingir três objetivos principais:

• empresa formalizada juridicamente; 
• plano de negócios formalizado e consistente; 
• produto ou serviço pronto para ser oferecido ao mercado (ou pelo menos um protótipo).

Uma vez atingidos estes três objetivos, a empresa está pronta para iniciar a fase de incubação. Torna-se importante ressaltar que estas duas fases (pré-incubação e incubação) podem ser oferecidas por uma mesma entidade (incubadora) ou por entidades diferentes (pré-incubadora e incubadora).
Um ambiente de pré incubação aumenta potencialmente o nível de excelência da oferta de projetos para as incubadoras de empresas, contribuindo para elevar as chances de sucesso de empresas graduadas. São disponibilizados aos projetos selecionados para pré-incubação infra-estrutura comum de desenvolvimento (laboratório de microinformática, por exemplo) e de apoio (serviço de fax, central de cópias, correios etc).

Adicionalmente, provê-se consultoria de desenvolvimento de negócios (identificação de oportunidades, estudo de viabilidade técnica e econômica, elaboração de planos de negócios, elaboração de planos de marketing, elaboração de projetos para atração de recursos financeiros não reembolsáveis etc.). A pré-incubação enfatiza o planejamento, detalhando o gerenciamento estratégico das tecnologias agregadas a protótipos, produtos e serviços, elementos vitais à sustentabilidade futura dos empreendimentos.
Durante a fase de pré-incubação são oferecidos cursos e consultorias que permitem aos empreendedores o desenvolvimento do plano de negócios, a formalização da empresa e o desenvolvimento do produto ou serviço. 
Dentro deste contexto, uma boa estratégia é utilizar a elaboração do plano de negócios como "fio condutor" de toda esta fase.

 

 

 

 

Qual o estágio da sua empresa? 

As dores do crescimento são reais em qualquer estágio de uma empresa – mas onde focar sua atenção?

Ao identificar o estágio de “maturidade” da sua empresa, você poderá entender melhor os desafios que deverão ser enfrentados em cada fase, bem como as prioridades que deverão ser estabelecidas. A determinação destes fatores auxilia no desenvolvimento de um projeto de crescimento.

O não reconhecimento deste momento pode levar os empreendedores a descrições precipitadas ou mesmo comprometer o crescimento e perpetuidade do negócio.

De uma maneira geral, existem quatro fases no desenvolvimento de uma empresa: (i) start up; (ii) emergente; (iii) em evolução e (iv) madura. A seguir, abordamos algumas das características de cada fase e os principais cuidados a serem tomados.

Start up ou empresa em estágio inicial

Empresas nesta fase têm como foco principal a sobrevivência. As decisões estão concentradas em uma ou poucas pessoas, geralmente o fundador. As metas e objetivos têm um horizonte de curto prazo. Nesta fase, um dos principais focos é a atração de talentos.

A contabilidade está principalmente focada no atendimento das obrigações fiscais e tem pouca ou nenhuma conexão com a gestão do negócio. O fundador geralmente é a principal fonte de financiamento e seus bens são a principal garantia destes recursos.

Nesta fase, as principais armadilhas estão relacionadas a uma estrutura de capital e custo financeiro desalinhados com o prazo e retorno do negócio – por exemplo, fontes de financiamento caras e de curto prazo.

Emergentes ou em fase de inovação e crescimento

Superada a fase de sobrevivência, não menos do que um ano, a principal preocupação está com a estabilização do modelo de negócio e padronização dos processos de negócio. Agora há o envolvimento de clientes e fornecedores nas decisões, podendo ocorrer mudanças ou aperfeiçoamento do produto ou serviço. 

A gestão do negócio passa a utilizar uma ferramenta de TI, ainda que não necessariamente alinhada com os números contábeis. O horizonte já considera metas e planos de médio prazo e o foco agora é a retenção de talentos. A contabilidade agora passa a ter um alinhamento com a tesouraria e já há um acesso ao financiamento via bancos de fomento.

Talvez aqui ocorra o primeiro estresse do modelo tributário. Conforme crescem suas operações, algumas decisões equivocadas geram um volume importante de contingências e podem comprometer a perpetuidade do modelo de negócio.

Entre elas, dissolver a opção do sistema de tributação pelo Simples Nacional entre vários CNPJs ou contratar grande volume de PJs para evitar encargos trabalhistas são altamente contra-indicados.

Em expansão ou estabelecidas

Neste momento, o relacionamento entre sócios e demais agentes passa a requerer uma governança corporativa, surgindo instrumentos como acordo de acionistas, de família, formação de comitês, dentre outros. Esta fase requer um plano de negócios mais elaborado, inclusive com a identificação e gestão dos riscos inerentes ao negócio.

O aspecto pessoas, principalmente no que se refere ao desenvolvimento do seu potencial, adquire uma maior relevância. A visão de longo prazo e perpetuidade adquire um peso maior. Os instrumentos de financiamento se sofisticam e investidores privados, fundos de private equity ou investidor institucional passam a fazer parte do leque de opções de financiamento do crescimento.

Talvez este seja um dos momentos de maior estresse para o empreendedor que passa a ver seu empreendimento como um filho que chega à adolescência. Um erro comum é o de subestimar a capacidade de crescimento da empresa e ampliação de valor via a entrada de um investidor.

Neste momento, a preparação passa a ter um peso maior. A avaliação da entrada de um investidor deve ser precedida de uma análise SWOT das principais fraquezas e oportunidades de ganho de valor antes da admissão deste novo sócio.

Maduras

O modelo de gestão e governança corporativa já se encontram consolidados. Já há um sistema de TI sofisticado e estratégico. A estratégia e plano de negócios estão bem definidos. Há um controle eficiente da operação e dos riscos. No RH, há um foco na retenção de talentos (programas de desenvolvimento).

No capitulo também de governança, há a preparação da companhia para atendimento das obrigações regulatórias (balanços auditados). Nesta fase, é feita uma avaliação do acesso ao mercado de capitais.

Mesmo nesta fase há riscos associados. Independentemente do acesso ao mercado de capitais, o foco deve permanecer no crescimento e perpetuidade.

 

 

 

left show fwR center b02ns normalcase bsd|left tsN fwB|left show fwR|c05 b01 bsd|||news login b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase b01 tsN c10 bsd|b01 c05 bsd|news login b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c10|b01 normalcase c10 bsd|content-inner||